Twitter RSS
Close

Palmeiras 0 x 1 Internacional – 04/08/2012

Obina entrou no 2.º tempo, mas nada fez. Inter venceu o Palmeiras por 1 a 0. Foto: MARCIO FERNANDES/AE

Contra um adversário que briga pelo G4, o Verdão foi a campo pressionado após 2 derrotas seguidas no Brasileirão e amargando uma posição incômoda na zona de rebaixamento.

Muita vontade, mas nenhuma inspiração. Essa foi a tônica da partida. O meio-campo sentia muito a falta de alguém capaz de criar e municiar o ataque. O Inter dominou a partida e poderia ter vencido por um placar maior. Bruno fez pelo menos 3 defesas difíceis e garantiu o score mínimo.

O revés é o 8º em 14 jogos. O Palmeiras segue na 18ª colocação da tabela com míseros 10 pontos.

Jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão 2012.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data: 04/08/2012, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Marcos Rocha de Amorim (ambos da BA)
Cartões amarelos: João Vitor (Palmeiras). Elton, Índio, Ygor (Inter)
Público: 8.387
Renda: R$ 301.910,00
Gol: Igor, aos 35 minutos do primeiro tempo

Palmeiras: Bruno, Artur, Maurício Ramos, Leandro Amaro e Juninho; Márcio Araújo (João Denoni), Marcos Assunção, João Vitor (Patrik) e Fernandinho; Mazinho (Obina) e Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Internacional: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Fabrício; Ygor, Elton (Rodrigo Moledo), Guiñazu e Fred (Josimar); Jajá (Marcos Aurélio) e Forlán
Técnico: Fernandão

Palmeiras perde mais uma no Brasileiro: 1 a 0 Internacional

Time paulista é derrotado em Barueri e não sai da zona de rebaixamento; gaúchos sobem para 4.º

Marco Justo Losso, O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2012 | 17h48

BARUERI – O Palmeiras entrou em campo mais uma vez em Barueri pressionado por sua colocação na tabela de classificação do Brasileiro, na zona de rebaixamento, e pelos desfalques que não deixam o time atuar com uma formação consistente. Contra o Internacional, pela 14ª rodada, o time de Luiz Felipe Scolari, que completava seu 399º jogo pelo clube, não contou com Henrique, suspenso, Valdivia, Maikon Leite, Luan, Thiago Heleno e Wesley, machucados. O resultado não poderia ser diferente. O Inter venceu por 1 a 0, gol de Ygor, e chegou aos 26 pontos, tirando momentaneamente o Grêmio do G-4. O Palmeiras estacionou nos 10 pontos e continua na zona da degola.

Com apenas duas vitórias no campeonato, contra agora sete do Inter, o Palmeiras voltou a cometer erros primários, que custaram pontos importantes em outras partidas, e voltou a sentir falta da criação de jogadas de Valdivia, que continua entrando e saindo do departamento médico enquanto recebe propostas de clubes para sair do Palmeiras.

Aos nove minutos, Jajá fez lançamento primoroso para Fórlan, que fazia seu segundo jogo pelo Inter. Leandro Amaro saiu da marcação do uruguaio e deixou Forlán na cara do gol, numa falha medonha de marcação. Visivelmente sem ritmo de jogo, o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, chutou por cima do gol de Bruno, na chance mais clara de gol até então.

O jogo seguiu extremamente movimentado, com chances de gol para ambos os lados. Aos 12, o zagueiro Leandro Amaro tentou se redimir em escanteio e cabeceou firme na trave, sem chance de defesa para Muriel. Aos 15, foi Bruno quem salvou o Palmeiras em cabeçada de Ygor.

O Palmeiras tentava responder à pressão do Inter com jogadas levantadas na área do rival. Numa delas, Barcos apareceu livre, mas o impedimento foi marcado. Assim como o Inter, por sua vez, tentava alçar bolas nas costas da zaga palmeirense. Numa delas, Elton também recebeu em impedimento.

Com pouco de ritmo de jogo desde sua vinda da Internazionale, Forlán seguiu buscando volume para seu jogo. Aos 20, o uruguaio quase abriu o marcador ao errar um cruzamento pela esquerda. A bola cruzou a área e bateu no travessão de Bruno. Na volta do lance, o uruguaio furou na entrada da área e a defesa palmeirense saiu jogando.

Aos 25, Fabrício chutou firme e Bruno espalmou para o meio da área. No rebote, Fred perdeu a oportunidade, concluindo por cima. Logo após o gol perdido pelo Inter, o Palmeiras voltou a pressionar a zaga gaúcha e Guiñazu fez falta em Juninho. Após muita demora, Marcos Assunção cobrou na barreira.

Como o confronto alternava lances perigosos dos dois lados, na oportunidade seguinte Forlán, ganhando ritmo, cruzou na cabeça de Índio, que testou firme, à direita de Bruno. Sem marcação individualizada, Forlán criava chances como queria. Aos 33, o uruguaio acertou um belo chute da intermediária para defesa segura de Bruno.

Mas o Inter não desistia na busca do gol. E, mais uma vez, a jogada de bola parada foi cruel para o Palmeiras. Aos 35, Jajá cruzou no meio da área e Ygor subiu, entre três zagueiros, para cabecear na saída de Bruno e abrir o marcador para o time gaúcho.

Com a desvantagem e a ameaça da lanterna no Brasileiro, o Palmeiras partiu para cima sem se encontrar em campo, com muitos passes errados e pouca criatividade. E quase que a equipe de Felipão vai para o vestiário com dois gols tomados. Aos 41, Forlán cruzou com efeito, Leandro Amaro tentou afastar, mas marcou contra. Só que o bandeira invalidou o lance, apontando impedimento de Índio na jogada.

Na volta para a etapa final, Felipão tentou mexer no ataque do Palmeiras com a entrada de Obina no lugar de Mazinho. A equipe até que mostrou mais disposição, marcando mais em cima as jogadas do Inter. Mas sem um jogador de criação, Obina ficava isolado.

Depois de Obina, Felipão tirou João Vítor e colocou Patrik para dar mais toque e velocidade ao ataque palmeirense. E até conseguiu algum resultado. Na primeira chance de perigo agudo do segundo tempo, e a primeira jogada forte do ataque palmeirense na partida, Juninho tabelou com Patrik e rolou para o Barcos completar mal para fora, na entrada da pequena área.

Apesar desta chance, o time paulista continuou cometendo muitos erros, principalmente na saída de bola. O Inter aproveitava os espaços para criar jogadas ou manter a posse de bola. Aos 29, Barcos criou boa oportunidade, mas na hora do chute foi travado por Índio. Aos 33, o garoto Denoni, que entrou no lugar de Márcio Araújo, que reclamou dores, arriscou do meio da área com chute forte, à esquerda de Muriel.

Aos 42, na última chance palmeirense do duelo, Artur entrou na área e rolou para Obina. O atacante se livrou da marcação de Índio, mas chutou muito fraco para o gol, em cima de Muriel.

Pela próxima rodada do Brasileirão, a 15ª, o Palmeiras viaja ao Rio para pegar o Botafogo na quarta-feira, às 21h50. O Inter recebe o Náutico, em Porto Alegre, às 19h30, também na quarta-feira.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.