Twitter RSS
Close

Botafogo 3 x 1 Palmeiras – 31/08/2011

LANCEPRESS! – Brasil – Rio de Janeiro- 31.08.2011 – Foto de Cleber Mendes/Lancepress! – Brasileiro Série A – Clássico: Botafogo x Palmeiras – Válido pela Vigésima Rodada – Local: Engenhão

Depois da motivadora vitória de virada no clássico, o Palmeiras foi ao RJ para a reabertura do returno.

Com uma atuação muito ruim o Palestra foi dominado pelos alvinegros e conseguiu apenas marcar um gol de honra nos acréscimos da etapa final.

O empate mantém o Verdão com 32 pontos, estacionado na sexta colocação.

Jogo válido pela 20ª rodada do Brasileirão 2011.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 3 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 31 de agosto de 2011 (Quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Erich Bandeira (Fifa-PE)
Cartão Amarelo: Cortês e Elkeson (Bota); Rivaldo e Cicinho (Pal)
Gols: BOTAFOGO: Herrera aos três, Gustavo aos 23 minutos do primeiro tempo; Maicosuel aos 17 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Marcos Assunção aos 46 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Gustavo, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos (Lucas Zen), Renato, Elkeson e Maicosuel (Felipe Menezes); Herrera (Caio) e Loco Abreu
Técnico: Caio Junior

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (João Vitor), Henrique, Thiago Heleno (Leandro Amaro) e Gabriel Silva; Chico, Márcio Araújo, Marcos Assunção, Tinga (Ricardo Bueno) e Rivaldo; Fernandão
Técnico: Luiz Felipe Scolari

ESPN, Globo Esporte, Terra Esportes, Estadao, Folha Online.

Palmeiras perde no Rio e fica mais longe da Libertadores

Eliminado da Copa Sul-Americana, o Campeonato Brasileiro é a última oportunidade que o Palmeiras tem para voltar à Taça Libertadores em 2012, título que o técnico Luiz Felipe Scolari conquistou em 1999 no clube. Mas a julgar pela partida desta quarta-feira, os torcedores têm muito com o que se preocupar. O Botafogo venceu o Palmeiras por 3 a 1 em um jogo em que foi superior em todo o tempo e deixou o time paulista ainda mais longe da vaga no torneio continental.

O Botafogo, com o triunfo, chega aos 37 pontos, três a menos que o líder Corinthians e assumiu a terceira posição.

O Palmeiras parou nos 32 e continua em sexto na tabela.

O confronto desta quarta-feira era fundamental, uma vez que a equipe carioca é um rival direto pela vaga na Libertadores. Para isso, o Palmeiras teria que fazer algo raro, vencer fora de casa. Até esta partida, era uma vitória em nove jogos.

Mas não seria fácil, especialmente por causa dos desfalques de Marcos (poupado), Luan (suspenso), Valdivia (na seleção chilena), Kleber e Maikon Leite (machucados).

Com isso, o técnico Luiz Felipe Scolari que, suspenso, não ficou no banco, optou por mandar a campo um time com só um atacante, o centroavante Fernandão, com quatro volantes e só um homem para armar as jogadas: Tinga.

A proposta era clara, esperar o Botafogo, explorar as bolas paradas de Marcos Assunção para Fernandão e os contra-ataques rápidos. Mas a estratégia ruiu antes mesmo de o Palmeiras conseguir passar do meio de campo.

Com 3min de jogo, o time carioca já estava vencendo. Após cobrança de escanteio, Herrera se aproveitou de uma falha clamorosa da defesa palestrina e, livre, testou sem chance alguma para Deola. Botafogo 1 x 0 Palmeiras.

Nem após o gol o time paulista saiu para o ataque. Sem criatividade, a equipe não conseguia ameaçar o time carioca. Estava claro que era questão de tempo para o time da casa ampliar.

Em nova falha coletiva da defesa, Gustavo apareceu às costas da zaga e marcou o segundo aos 24min.

Flávio Murtosa, auxiliar de Scolari, tentou então dar mais poder de fogo ao time. Sacou Tinga e promoveu a estreia do atacante Ricardo Bueno. Em vão. O Botafogo, mesmo sem se esforçar, continuava ditando o ritmo da partida.

Na volta para a segunda etapa, o Palmeiras, ao menos, voltou mais disposto. E partiu para o ataque. Mas sem obrigar o goleiro Jefferson a trabalhar. Era mais fácil o Botafogo, mesmo sem forçar, marcar o terceiro, do que o time paulista descontar.

E foi isso que aconteceu. Se os dois primeiros gols foram fruto de falhas coletivas, o terceiro foi proveniente de um vacilo do lateral direito Cicinho, que tinha a bola dominada para evitar o contra-ataque botafoguense. Mas ele permitiu que Elkenson lhe roubasse a bola e acionasse Maicossuel. O camisa 7 arrancou, driblou Leandro Amaro, invadiu a área e fuzilou Deola. Botafogo 3 a 0 aos 12min.

Depois do terceiro tento, o Palmeiras tentou, a todo custo, diminuir. Mas esbarrou nas suas próprias deficiências. Já os anfitriões buscavam, sem tanta intensidade, um novo contra-ataque para aumentar a vantagem.

No fim, depois de tanta insistência, o Palmeiras chegou ao seu gol, com Marcos Assunção.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Cruzeiro, em casa. Já o Botafogo ganhou uma folga inesperada devido ao adiamento do jogo contra o Santos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.