Twitter RSS
Close

Guarani 0 x 0 Palmeiras – 22/08/2010

Baiano e Marcos Assunção em disputa de bola (Foto: Ag. Estado)

Após a épica classificação na Sulamericana, o Palestra volta suas atenções para a competição nacional pretendendo vencer para recuperar-se.

Com a bola rolando, no entanto, a realidade foi outra.

Sob forte calor ambas as equipes criaram algumas chances parando nos goleiros.

Nem a reestreia do mago Valdívia alterou o panorama e o placar.

Com o empate os comandados de Luiz Felipe Scolari sobem para 20 pontos, na 12ª posição.

Jogo válido pela 15ª rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data: 22 de agosto de 2010, domingo
Horário: 16 horas (Brasília)

Público: 19.809 espectadores

Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho (Fifa-SP)
Assistentes: Marcio Luiz Augusto e Vicente Romano Neto (ambos SP)

Cartões amarelos: Luan, Patrik e Márcio Araújo (Palmeiras); Rodrigo Heffner e Mazola (Guarani)
Cartões vermelhos: Marcos Assunção (Palmeiras)

GUARANI: Emerson; Rodrigo Heffner, Rodrigão, Ailson e Márcio Careca; Renan (Preto), Paulo Roberto, Baiano e Mário Lúcio (Diogo); Ricardo Xavier (Rômulo) e Mazola
Técnico: Vágner Mancini

PALMEIRAS: Marcos; Maurício Ramos, Danilo e Fabrício (Valdívia); Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Kleber (Ewerthon) e Luan (Patrik).
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

globoesporte.com, Portal Terra.

Na reestreia de Valdivia, Palmeiras segura pressão e empata com Guarani

No jogo que marcou a reestreia de Valdivia pelo clube (o chileno atuou no segundo tempo), o Palmeiras não saiu do 0 a 0 com o Guarani, neste domingo, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro, e desperdiçou a chance de conquistar sua terceira vitória seguida. A equipe de Luiz Felipe Scolari vinha embalada por triunfos sobre Atlético-PR, pelo Nacional, e Vitória, pela Copa Sul-Americana.

Ainda fora de forma (não atuava oficialmente desde a Copa do Mundo), Valdivia procurou se movimentar, criou jogadas, mas não fez o suficiente para ajudar os colegas a tirarem o zero do placar. No fim, a equipe ainda sofreu forte pressão dos anfitriões, que ficaram com um a mais aos 27min do segundo tempo – Marcos Assunção foi expulso.

Com o resultado no Brinco de Ouro da Princesa, ambas as equipes seguem na zona intermediária da tabela do Brasileiro: o time da capital paulista está em 11º, com 20 pontos, um a mais que o rival campineiro, 12º colocado.

Mesmo fora de casa, o Palmeiras iniciou o jogo tomando mais iniciativa e quase abriu o placar aos 5min: Luan fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Rivaldo, que dominou na área e acertou o travessão do estreante Emerson, desperdiçando oportunidade incrível.

Os donos da casa, porém, acertaram a marcação e equilibraram a partida a partir dos 15min da etapa inicial, obrigando Marcos a fazer duas boas defesas, em chutes de longe de Ricardo Xavier e de Mazola.

Na metade do primeiro tempo, a pedido dos jogadores, o árbitro Salvio Spinola Fagundes Filho fez um tempo técnico (o calor era forte em Campinas). Dali até o intervalo, uma boa chance para cada time.

Kleber, muito marcado durante o duelo, assustou em chute cruzado de dentro da grande área, enquanto Marcos apareceu bem novamente nos acréscimos, após boa jogada individual de Mazola.

Com Valdivia em campo (o chileno entrou no lugar do zagueiro Fabrício no intervalo), o Palmeiras novamente foi melhor no início da etapa final e partiu para cima.

Aos 4min, Tinga arriscou de longe e a bola passou muito perto do gol bugrino. Pouco depois, Felipão teve que mexer novamente. Kleber, com desconforto muscular, deu lugar a Ewerthon.

Com dificuldades para criar chances de perigo, o Guarani chegou pela primeira vez na etapa complementar apenas aos 19min. Mazola recebeu, girou sobre o marcador e parou em boa defesa de Marcos. O cenário ainda melhorou para os donos da casa aos 27min.

Marcos Assunção, que já tinha amarelo, fez falta sobre Mazola e levou o vermelho. Mesmo assim, o Palmeiras quase marcou aos 32min: Patrik, que entrou no lugar de Luan, recebeu de Valdivia e parou em Emerson. A partir daí, porém, a equipe de Felipão foi encurralada pelos campineiros, que, no entanto, não conseguiram o gol da vitória.

Os dois times voltam a campo na próxima quinta-feira, às 21h de Brasília, para seus compromissos pela 16ª rodada do Brasileiro. O Guarani vai ao Barradão desafiar o Vitória, enquanto o Palmeiras pega o lanterna Atlético-GO, no Pacaembu.

==================================

PONTOS GANHOS VITÓRIAS EMPATES DERROTAS
Em casa 15 Em casa 4 Em casa 3 Em casa 1
Fora de casa 4 Fora de casa 0 Fora de casa 5 Fora de casa 2
TOTAL 20 TOTAL 4 TOTAL 8 TOTAL 3
GOLS FEITOS GOLS SOFRIDOS
Em casa 12 Em casa 7
Fora de casa 4 Fora de casa 7
TOTAL 16 TOTAL 14
GOLS FEITOS NO 1º TEMPO GOLS FEITOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 6 Até os 15 minutos 4
Dos 16 aos 30 minutos 1 Dos 16 aos 30 minutos 2
Dos 31 aos 45 minutos 1 Dos 31 aos 45 minutos 2
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 0
TOTAL 8 TOTAL 8
GOLS SOFRIDOS NO 1º TEMPO GOLS SOFRIDOS NO 2º TEMPO
Até os 15 minutos 0 Até os 15 minutos 2
Dos 16 aos 30 minutos 2 Dos 16 aos 30 minutos 2
Dos 31 aos 45 minutos 2 Dos 31 aos 45 minutos 5
Depois dos 45 minutos 0 Depois dos 45 minutos 1
TOTAL 4 TOTAL 10
COMO FORAM OS GOLS MARCADOS COMO FORAM OS GOLS SOFRIDOS
Com o pé (dentro da área) 9 Com o pé (dentro da área) 8
Com o pé (fora da área) 3 Com o pé (fora da área) 2
Cabeça 2 Cabeça 3
Pênalti 1 Pênalti 0
Falta 1 Falta 0
Olímpico 0 Olímpico 0
Contra 0 Contra 1
Outros 0 Outros 0
Col. Colocação na Tabela PG J V E D GP GC SG
12º Palmeiras 20 15 4 8 3 16 14 2
DESEMPENHO
10ª 11ª 12ª 13ª 14ª 15ª 16ª 17ª 18ª 19ª
12º 10º 11º 10º 10º 11º 13º 10º 12º
20ª 21ª 22ª 23ª 24ª 25ª 26ª 27ª 28ª 29ª 30ª 31ª 32ª 33ª 34ª 35ª 36ª 37ª 38ª

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.