Twitter RSS
Close

Atlético-PR 1 x 1 Palmeiras – 21/04/2010

Brasil – Curitiba-PR – 21/04/2010 – Lincoln do Palmeiras comemora seu gol em partida valida pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2010, realizada no Estadio Arena da Baixada em Curitiba, nesta quarta(21). Foto: Heuler Andrey/DiaEsportivo/AGIF

Após vencer a partida de ida o Palestra precisava empatar para avançar na competição.

Jogando em um ambiente tenso em Curitiba, o Palmeiras teve a chance de abrir o marcador no primeiro tempo, quando Bruno Costa foi expulso por cometer pênalti em Lincoln. Contudo, Robert cobrou mal e desperdiçou a oportunidade.

Dominando o jogo, a partida se encaminhava para o seu final com igualdade no marcador, mas aos 34′ os mandantes marcaram de pênalti. O Palestra foi pra cima e empatou aos 43 com Lincoln.

Nas quartas de final da Copa do Brasil, o Palmeiras enfrentará o vencedor do duelo entre Santa Cruz-PE e Atlético-GO.

Jogo de volta válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil 2010.

FICHA TÉCNICA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 21 de abril de 2010 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Assistentes: Ricardo de Almeida e Wagner de Almeida Santos (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Bruno Costa, Alex Mineiro, Tartá (A); Lincoln, Diego Souza, Pierre (P)
Cartão vermelho: Bruno Costa (A)
Gols:
ATLÉTICO-PR: Alan Bahia, aos 34 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Lincoln, aos 43 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Neto; Manoel, Bruno Costa e Rhodolfo; Lisa, Chico, Alan Bahia, Netinho (Marcelo) e Márcio Azevedo; Alex Mineiro (Bruno Mineiro) e Pepe Toledo (Tartá)
Técnico: Leandro Niehues

PALMEIRAS: Marcos; Márcio Araújo, Danilo, Léo e Armero (Eduardo); Pierre (Ewerthon), Edinho, Figueroa (Marquinhos), Diego Souza e Lincoln; Robert
Técnico: Antônio Carlos

Gols, globoesporte.com, Terra, Folha Online, ESPN.

Palmeiras empata no final e se classifica no sufoco

O Palmeiras empatou em 1 a 1 com o Atlético-PR no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O gol salvador do clube alviverde veio no final do segundo tempo com Lincoln, enquanto o Atlético-PR descontou com Alan Bahia de pênalti.

Agora, o Palmeiras enfrenta o vencedor entre Atlético-GO e Santa Cruz, que jogam nesta quinta-feira (o primeiro jogo terminou com vitória do clube goiano por 2 a 1 no Recife). O primeiro jogo das quartas de final acontece em São Paulo.

O jogo – O primeiro bom lance foi do Palmeiras. Aos seis minutos de jogo, o zagueiro Léo foi ao ataque e aproveitou cobrança de falta pelo lado direito para cabecear para fora. O Atlético respondeu quatro minutos mais tarde, em falta cobrada por Netinho, que obrigou Marcos a uma difícil defesa.

Aos 15 minutos, o Palmeiras teve uma chance rara de aumentar sua vantagem. O meia Lincoln foi derrubado na área, ganhou pênalti e provocou a expulsão do zagueiro Bruno Costa pelo segundo amarelo. Só que Robert ameaçou cobrar direto e parou, antes de chutar fraco nas mãos de Neto.

Mesmo desperdiçando a oportunidade de abrir o placar, o time paulista passou a ter a vantagem de ficar com um jogador a mais em campo. Espaço não muito aproveitado até o intervalo da partida: foi o Atlético quem voltou a assustar, em chute de Pepe Toledo no lado de fora da rede palmeirense.

No segundo tempo, Antônio Carlos tirou o volante Pierre, que havia recebido amarelo, para a entrada do atacante Ewerthon no Palmeiras. Por sua vez, Niehues fez três alterações no Atlético: Tartá susbtituiu Pepe Toledo, Bruno Mineiro entrou no lugar de Alex Mineiro, e Marcelo deixou Netinho no banco.

O Palmeiras voltou a ter maior posse de bola e chegou ao ataque mais vezes, mas pecou nas finalizações. O Atlético começou a explorar os contragolpes. Aos 29 minutos, Alan Bahia passou pela marcação, entrou na área e só parou na grande defesa em dois tempos do arqueiro Marcos.

Quatro minutos depois, Bruno Mineiro dividiu bola pelo alto com Léo, caiu na área e viu o árbitro assinar pênalti. Com a mesma paradinha que tentou Robert, Alan Bahia teve maior competência na cobrança: viu Marcos cair no canto esquerdo e chutou no lado direito para inaugurar o placar em Curitiba.

Empurrado pela torcida, o Atlético equilibrou ainda mais o jogo. Antônio Carlos sacou Figueroa e pôs Marquinhos em campo. Mas foi Lincoln quem resolveu, aos 43: Márcio Araújo tabelou, invadiu a área e tocou para o camisa 99, livre de marcação, completar para a rede e definir o resultado positivo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.